segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Filhos e Felicidade: um desabafo


 

De carona na reportagem de capa da Revista Época desta semana, que fala sobre "Filhos e Felicidade", faço deste post meu desabafo (que não deixo de fazer em todos os posts que escrevo!). A Revista levanta a questão "Ter filhos traz mesmo felicidade?" e fala sobre situações ruins pelas quais passam pais e mães, desmistificando que a maternidade/ paternidade seja um conto de fadas.

Eu sou uma defensora assumida da maternidade. Já falei aqui muito sobre ser ou não ser mãe, que ser mãe é o maior poder do ser humano, de quanto realmente custa um filho e que benditas sejam as grávidas. Já até comemorei a bagunça!

Mas eu já escrevi também sobre as dificuldades em ser mãe. Falei que mãe tem que ser forte, já confessei que os filhos são complicados e perfeitinhos, listei os 10 incômodos do pós-parto, citei os deveres de quem pariu Mateus..., falei do Triângulo Amoroso, confessei que não sobra tempo pra Mãe, abri o jogo sobre os momentos de malcriação, que um é pouco, dois é bom e três... e que mãe tem que se virar nos 30.

Mas já que a reportagem cita que a sociedade esconde o lado ruim da maternidade e resolve trazer à tona os problemas causados por ela, eu vou confessar mais:

Há 6 anos não assisto mais televisão.
Cinema em minha programação é luxo.
Não durmo o quanto preciso.
Durante anos acordei muitas e muitas vezes de noite.
Já chorei de cansaço.
Sofria ao amamentar.
Já me senti frustrada por achar que não sabia educar.
Gasto mais do que deveria.
Raramente vou ao shopping.
Tenho trauma do pós-parto.
Fui chamada de grávida depois de parir.
Não tinha roupa que cabia em mim.
Evito saias e tomara que caia.
Não uso mais biquini.
Sobram apenas 10 minutos para eu me arrumar.
Só leio livros infantis.
Evito sair para almoçar.
Minha casa vive bagunçada, com paredes riscadas e manchas de comida no sofá.
Sinto culpa por tudo e qualquer coisa...


Mas amo! Amo muito tudo isso. E querem saber? Não trocaria por nada.


Não quero assistir televisão.
Não quero ir ao cinema nem sair para almoçar.
Não quero dormir muito.
Não quero meu corpo de antes.
Não quero uma casa arrumada.
Não sinto saudades do shopping nem quero sair às compras.
Não quero uma hora para me arrumar.
Não quero economizar.
Não quero férias dos meus filhos e não quero descansar.


Jamais imaginaria voltar atrás. Jamais imaginaria minha vida sem eles.


E é por tudo isso que veio em boa hora a mensagem do post anterior: "Respira, mamãe!", com belos conselhos para as mães cansadas:

"Não se esqueça desses abraços e não os negue nunca. Pode ser que daqui a alguns anos, os abraços que você sinta falta sejam aqueles que você não deu." (autor desconhecido).

Quem disse que a vida é fácil?

Quem reclama do próprio filho esquece quem foi que o educou. O problema não está nas crianças, está na criação delas. E está nas prioridades que elegemos.

Essas são as coisas que eu acredito e que eu resumi dos meus posts anteriores:

  • A vida passa depressa. Não se arrependa por ter visto ela passar sozinho.
  • Ser mãe é um trabalho danado! Um trabalho apaixonante e recompensador, mas duro!
  • Filhos são complicados e perfeitinhos. Mas são tudo que a gente sempre quis.
  • Não há nada mais gratificante na vida do que um filho!
  • Vamos viver nossa maternidade e principalmente curtir todas as coisas boas que ela nos traz!
  • A vida é uma só. Sozinho ninguém vive. Dividir a vida com um filho (ou mais de um) é o paraíso. E se a questão ainda é "ser ou não ser"... seja! Seja mãe um dia!!!






domingo, 21 de outubro de 2012

Respira, mamãe!!



Esta semana, recebi pela internet um texto belíssimo e verdadeiro com conselhos valiosos para as mães e os pais também.

Respire. Leia. Compartilhe com outras mães e pais, pois esta mensagem fará um bem enorme às crianças. É o direito à infância. É o respeito às crianças.

Não é fácil ser pai ou mãe. Por isso, quando sentir cansaço ou dificuldade, respire! Respire e ame muito seu filho! Respire e respeite sua pouca idade e sua imaturidade. Respire e aproveite o que há de melhor na vida.




"Respira. Serás mãe por toda a vida. Ensine as coisas importantes. As de verdade. A pular poças de água, a observar os bichinhos, a dar beijos de borboleta e abraços bem fortes. Não se esqueça desses abraços e não os negue nunca. Pode ser que daqui a alguns anos, os abraços que você sinta falta, sejam aqueles que você não deu

Diga ao seu filho o quanto você o ama, sempre que pensar nisso. Deixe ele imaginar. Imagine com ele. As paredes podem ser pintadas de novo, as coisas quebram e são substituídas. Os gritos da mãe doem pra sempre. Você pode lavar os pratos mais tarde. Enquanto você limpa, ele cresce. Ele não precisa de tantos brinquedos. Trabalhe menos e ame mais. E, acima de tudo, respire. Serás mãe por toda a vida. Ele será criança só uma vez". (autor desconhecido).


















Como disse uma leitora, "Respirar e suspirar de amor e orgulho". É por aí!!

#noregrets




Leia também: 


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Músicas para os filhos




Que filho é inspiração ninguém duvida! Imagine o que os grandes compositores já conseguiram escrever em homenagem aos seus filhos!!

Pois algumas dessas belíssimas composições estão aqui!! Dá só uma olhadinha!



Vocês conhecem as canções que Nando Reis compôs para seus filhos?

1. Espatódea (Nando Reis e Os Infernais - Luau MTV, 2007).

Foi escrita para Zoé (sua filha nº 4), uma ruivinha linda. Aposto que todos nós concordamos com ele: o mundo ficou melhor depois que nossos filhos chegaram, não foi?




Espatódea

Minha cor
Minha flor
Minha cara

Quarta estrela
Letras, três
Uma estrada

Não sei se o mundo é bom
Mas ele está melhor
desde que você chegou
E perguntou:
Tem lugar pra mim?

Espatódea
Gineceu
Cor de pólen

Sol do dia
Nuvem branca
Sem sardas

Não sei se esse mundo é bom
Mas ele está melhor
Porque que você chegou
E explicou o mundo pra mim

Não sei se esse mundo está são
Mas pro mundo que eu vim já não era
Meu mundo não teria razão
Se não fosse a Zoé



2. O Mundo é Bão, Sebastião  (Nando Reis e Os Infernais, 2005).

Foi escrita para Sebastião, filho nº 3 de Nando Reis. Como vocês podem ver, a letra foi feita realmente para um menininho questionador e aventureiro como os nossos!




O Mundo É Bão Sebastião

Por que o Sol saiu
Por que o seu dente caiu
Por que essa flor se abriu
Por que iremos viajar no verão
Por que aqui o mundo não será cão

O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão, Sebastião
O mundo é teu, Sebastião

Quando o Goodzila atacar
Quando essa febre baixar
Quando o mamute voltar
Descongelado a caminhar na Sibéria
Quando invento, o mundo é feito de idéias

O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão, Sebastião
O mundo é teu, Sebastião

Como escrever certo o seu nome
Como comer se der fome
Como sonhar pra quem dorme
E deixa o cansaço acalmar lá em casa
Como soltar o mundo inteiro com asas
Tiranossauro Rex tião
Dentro dos seus olhos virão
Monstros imaginários ou não

Tão fortes somos todos outros Titãs
E a vida assim irá sarar, virá sã

O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão, Sebastião
O mundo é teu, Sebastião





3. Só pra So (Drês, 2009).

Foi composta para Sophia, a filha nº 2. Essa letra aqui já é mais complexa. Tem uma espécie de pedido de desculpa por alguns momentos pelos quais ele fez a filha chorar.... Não vou mentir que fiquei curiosa... e triste.




Só pra So

Sophia
O seu sorriso é um horizonte
Seus olhos criam um universo
O charme do seu ombro esconde
A surpresa e o teu mistério

Sophia
Você é a própria novidade
Que atualiza o que te cerca
O sangue que passeia na avenida
Ida e vinda, veia e artéria

Sofria vendo eu me destruir
Sem conseguir me parar
Sofri vendo você pedir
As coisas que eu não pude dar

Sofreu mais do que deveria
Sofro a cada vez que te faço chorar

Sophia
Meu medo é te ver machucada
Errei por ter te machucado
Seu pai é um homem indomável
Um provável homem doce

Sophia
Me assusta tão igual que somos
Você costura a minha sombra
Eu só queria nessa vida
Aprender saber te amar






Nando Reis ainda tem mais dois filhos. Vamos torcer para virem mais músicas lindas por aí!!



Saindo um pouco de Nando, me apaixonei quando descobri a letra desta canção de Stevie Wonder para sua filha Aisha.


4. Isn't She Lovely (Stevie Wonder, 1976)
A música revela um pai completamente emocionado ao ver sua filha recém-nascida.

"Ela não é adorável?
Ela não é maravilhosa?
Ela não é preciosa?
Com menos de um minuto de idade"

Algum pai ou mãe babona se identificou?? rs

Mais lindo ainda é ele agradecendo à mulher, mãe da menina: "Londie, isso não teria sido completo sem você para concebê-la". Ownnnnn..... Que lindo....

Stevie Wonder e sua filha Aisha



Isn't She Lovely

Isn't she lovely?
Isn't she wonderfull?
Isn't she precious?
Less than one minute old
I never thought through love we'd be
Making one as lovely as she
But isn't she lovely made from love

Isn't she pretty?
Truly the angel's best
Boy, I'm so happy
We have been heaven blessed
I can't believe what God has done
through us he's given life to one
But isn't she lovely made from love

Isn't she lovely?
Life and love are the same
Life is Aisha
The meaning of her name
Londie, it could have not been done
Without you who conceived the one
That's so very lovely made from love.



Vejam que Aisha aparece ao fundo (é backing vocal), emocionada.


5. Acalanto (Dorival Caymmi, 1957)

Esta música foi composta por Caymmi para sua filha Nana, também cantora. E é realmente um lindo acalanto.

Acalanto

É tão tarde
A manhã já vem,
Todos dormem
A noite também,
Só eu velo
Por você, meu bem
Dorme anjo
O boi pega Neném;
Lá no céu
Deixam de cantar,
Os anjinhos
Foram se deitar,
Mamãezinha
Precisa descansar
Dorme, anjo
Papai vai lhe ninar:
"Boi, boi, boi,
Boi da cara preta
Pega essa menina
Que tem medo de careta"








6. Beautiful Boy (Little Darling) - John Lennon, 1980

John Lennon também compôs para seu filho com Yoko Ono, Sean Lennon, então recém-nascido.


Beautiful Boy (Darling Boy)

Close your eyes
Have no fear
The monster's gone
He's on the run and your daddy's here
Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy
Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy

Before you go to sleep
Say a little prayer
Every day in every way
It's getting better and better

Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy
Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy

Out on the ocean sailing away
I can hardly wait
To see you come of age
But I guess we'll both just have to be patient
'Cause it's a long way to go
A hard row to hoe
Yes it's a long way to go
But in the meantime

Before you cross the street
Take my hand
Life is what happens to you
While you're busy making other plans

Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy
Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy

Before you go to sleep
Say a little prayer
Every day in every way
It's getting better and better

Beautiful, beautiful, beautiful
Beautiful boy
Darling, darling, darling
Darling Sean






7. Ao Que Vai Chegar (Toquinho, 1984)

Toquinho, grande compositor inclusive de músicas para nossas crianças, foi muito feliz ao compor para seu filho Pedro, antes mesmo dele nascer! Linda!

Ao Que Vai Chegar

Toquinho

Voa, coração
A minha força te conduz
Que o sol de um novo amor em breve vai brilhar
Vara a escuridão, vai onde a noite esconde a luz
Clareia seu caminho e acende seu olhar
Vai onde a aurora mora e acorda um lindo dia
Colhe a mais bela flor que alguém já viu nascer
E não esqueça de trazer força e magia,
O sonho e a fantasia, e a alegria de viver

Voa, coração
Que ele não deve demorar
E tanta coisa a mais quero lhe oferecer
O brilho da paixão, pede a uma estrela pra emprestar
E traga junto a fé num novo amanhecer
Convida as luas cheia, minguante e crescente
E de onde se planta a paz,
Da paz quero a raiz
E uma casinha lá onde mora o sol poente
Pra finalmente a gente simplesmente ser feliz






8. Boas Vindas (Caetano Veloso, 1991)

Olha Caetano Veloso aqui também!!! Essa música foi para Zeca, seu filho com Paula Lavigne. Cheia de ritmo e estilo, assim Zeca realmente foi bem vindo!

Boas Vindas

Caetano Veloso

Sua mãe e eu
Seu irmão e eu
E a mãe do seu irmão
Minha mãe e eu
Meus irmãos e eu
E os pais da sua mãe
E a irmã da sua mãe
Lhe damos as boas-vindas
Boas-vindas, boas-vindas
Venha conhecer a vida
Eu digo que ela é gostosa
Tem o sol e tem a lua
Tem o medo e tem a rosa
Eu digo que ela é gostosa
Tem a noite e tem o dia
A poesia e tem a prosa
Eu digo que ela é gostosa
Tem a morte e tem o amor
E tem o mote e tem a glosa
Eu digo que ela é gostosa
Eu digo que ela é gostosa
Sua mãe e eu
Seu irmão e eu
E o irmão da sua mãe



Neste vídeo a música está sendo cantada pelo Quarteto em Cy.



9. Parabólica (Humberto Gessinger dos Engenheiros, 1992)

Humberto Gessinger compôs Parabólica para sua filha Clara, que faz dueto com ele no vídeo que eu selecionei abaixo.

Parabólica

Humberto Gessinger

Ela pára
E fica ali parada
Olha-se para nada
(paraná)
Fica parecida
(paraguaia)
Pára-raios em dia de sol
Para mim
Prenda minha parabólica
Princesinha parabólica
O pecado mora ao lado
E o paraíso... paira no ar

... pecados no paraíso ...

Se a tv estiver fora do ar
Quando passarem
Os melhores momentos da sua vida
Pela janela alguém estará
De olho em você
Completamente paranóico
Prenda minha parabólica
Princesinha clarabólica
Paralelas que se cruzam
Em belém do pará
Longe, longe, longe (aqui do lado)
(paradoxo: nada nos separa)

Eu paro
E fico aqui parado
Olho-me para longe
A distância não separabólica






10. Glory (Jay Z, 2012)

Jay Z é o marido de Beyoncé e pai de Blue Ivy Carter, que nasceu dia 07 de janeiro de 2012. Ele compôs esta música quando ela tinha apenas 2 dias de vida. Ao final, uma pequena participação especial da pequena Blue Ivy: seu chorinho. Por melhor que tenha sido a intenção, não faz muito meu gênero musical (rs) e, além disso, não precisava abordar tantos detalhes da história íntima desta família (ele fala de um aborto anterior, que um avô morreu por problemas com álcool e outras coisas mais). Vamos conhecer a música??



Glory

Jay-Z

The most amazing feeling I feel
Words can't describe
What I'm feeling, for real (oh, glory)
Baby, I'll paint the sky blue
My greatest creation was you
You
Glory
Oh, glory

False alarms and false starts
All made better by the sound of your heart
All the pain of the last time
I pray so hard it was the last time
Your momma said that you danced for her
Did you wiggle your hands for her?
Glory
Glory
Glory
Sorry

Everything that I prayed for
God's gift, I wish I would've prayed more
God makes no mistakes, I made a few
Rough sledding here and there,
But I made it through
I wreak havoc on the world
Get ready for part two
A younger, smarter, faster me
So a pinch of Hov
A whole glass of B
Glory
Oh, glory
Yeah

The most amazing feeling I feel
Words can't describe
What I'm feeling, for real
Baby, I'll paint the sky blue
My greatest creation was you

Your grandpop died on liquor failure
Then he died of liver failure
Deep down he was a good man
Goddamn, I can't deliver failure
Badass lil Hov
Two years old, shopping on Savile Row
Wicked ass lil B
Hard not to spoil you, rotten
Looking like lil me
The most beautifulest this thing in this world
Daddy's little girl, yeah
You don't yet know what swag is
But you was made in Paris
And momma woke up the next day
And shot her album package
Last time, the miscarriage was so tragic
We was afraid you'd disappear
But no, baby, you magic
So there you have it, shit happens
Just make sure the plane you on
Is bigger than your carry-on baggage
Everybody go do stuff
Life is a gift, Blue, open it up
You're a child of destiny
You're the child of my destiny
You're my child with the child from Destiny's Child
That's a helluva recipe
Glory
Glory
Glory
Sorry

Glory
Oh, glory
Yeah

The most amazing feeling I feel
Words can't describe
What I'm feeling, for real (oh, glory)
Baby, I'll paint the sky blue
My greatest creation was you
Oh, glory







11. Flowers for Zoe (Lenny Kravitz, 1991)
Lenny Kravitz também compôs para sua pequena Zoe.
"Flores para Zoe
O amor é para Zoe
Anjos e arco-íris
Todos as coisas que você pode chamar de suas"

Flowers For Zoe

Flowers for zoe
Love is for zoe
Angels and rainbows
All kinds of things you can call your own

Gardens for zoe
And oceans for zoe
Jungle gym playgrounds
All kinds of things for you to explore

Flowers for zoe
Love is for zoe
Angels and rainbows
All kinds of things you can call your own

God is for zoe
And heaven's for zoe
Oh can you believe
That everything is waiting to unfold?

You can call your own
You can call your own
You can call your own



12. Little Girl's Eyes (Lenny Kravitz, 1999)
Anos depois, ele compôs outra:

Little Girl's Eyes

All I have and all I do
Cannot compare to the love of you
You make me feel alive
You are my highest high
All I can do is smile
When I look in my little girl's eyes
You're my star and when I'm far
You're not alone cause your heart's my home
You are my biggest prize
So beautiful and so wise
All I want to do when I come into the room is see her smile
When I look in my little girl's eyes
You make me feel alive
You are my highest high
All I can do is smile
When I look in my little girl's eyes






13. Agora eu já sei (Ivete Sangalo, 2009)

Já ia me esquecendo da minha conterrânea Ivete Sangalo, que escreveu esta letra quando soube que estava grávida de Marcelinho. O clipe ela passa a mão na barriguinha ainda discreta.

Agora Eu Já Sei

Duvidava não entendia
Quando alguém me falou
Suspirava, que agonia
Pra sentir esse amor
Tempo, mestre de todas horas e dias
Passou sem ver
Te amar de verdade, sentir saudade
Mas só de você, só de você
Agora eu já sei
Quando falta a respiração
É a prova que um coração
Já não sabe mais viver sem você
Agora eu já sei
Que me falta sempre a razão
Traduzir melhor na emoção
Do que trago aqui, bem dentro de mim
Dentro de mim...
Duvidava, não entendia
Quando alguém me falou
Suspirava de agonia
Pra sentir esse amor
Tempo, mestre de todas horas e dias
Passou sem ver
Te amar de verdade, sentir saudade
Mas só de você, só de você
Agora eu já sei
Quando falta a respiração
É a prova que um coração
Já não sabe mais viver sem você
Agora eu já sei
Que me falta sempre a razão
Traduzir melhor na emoção
Do que trago aqui, bem dentro de mim
Agora eu já sei
Quando falta a respiração
É a prova que um coração
Já não sabe mais viver sem você
Agora eu já sei
Que me falta sempre a razão
Traduzir melhor na emoção
Do que trago aqui, bem dentro de mim
Dentro de mim...
E eu que duvidava e não sabia
Que esse verdadeiro amor chegou
Verdadeiro amor chegou
Verdadeiro amor







14. Oito Anos (Paula Toller, 1998)

Quase ia me esquecendo desta música superbacana que Paula Toller compôs para seu filho Gabriel, na famosa fase dos "por quês", que toda criança passa! A música foi regravada por Adriana Calcanhoto, no álbum Partimpim.

Oito Anos

Por que você é Flamengo
E meu pai Botafogo
O que significa
"Impávido Colosso"?
Por que os ossos doem
Enquanto a gente dorme
Por que os dentes caem
Por onde os filhos saem
Por que os dedos murcham
Quando estou no banho
Por que as ruas enchem
Quando está chovendo
Quanto é mil trilhões
Vezes infinito
Quem é Jesus Cristo
Onde estão meus primos
Well, well, well
Gabriel...
Por que o fogo queima
Por que a lua é branca
Por que a Terra roda
Por que deitar agora
Por que as cobras matam
Por que o vidro embaça
Por que você se pinta
Por que o tempo passa
Por que que a gente espirra
Por que as unhas crescem
Por que o sangue corre
Por que que a gente morre
Do qué é feita a nuvem
Do qué é feita a neve
Como é que se escreve
Reveillon
Well, well, well,
Gabriel...





Gostaram?? Tão bom saber que as músicas foram compostas com sentimentos tão verdadeiros, não?? Não temos dúvida de que o amor por um filho é uma grande inspiração!

Querem mais?? Relembrem o Post Trilha Sonora que traz 8 músicas lindíssimas que nos fazem lembrar dos nossos filhos.



Atualização de post:




Beyoncé também gravou música em homenagem à sua filha Blue Ivy e cujo clip foi gravado aqui no Brasil, mais precisamente, na praia de Trancoso. A música leva o nome da Menina (Blue) e conta com a participação dela ao final ("Mommy, mommy, mommy").


Blue (feat. Blue Ivy)

Beyoncé

Sometimes, these walls seem to cave in on me
But when I look in your eyes, I feel alive
Some days, we say words that don't mean a thing
But when you're holding me tight, I feel alive
Make it last forever
Come on, baby, won't you hold on to me, hold on to me?
You and I together
Come on, baby, won't you hold on to me, hold on to me?
Blue
Each day, I feel so blessed to be looking at you
Cause when you open your eyes, I feel alive
My heart beats so damn quick when you say my name
When I'm holding you tight, I'm so alive
Now let's just live it up
Make it last forever
Come on, baby, won't you hold on to me, hold on to me?
You and I together
Come on, baby, won't you hold on to me, hold on to me?
Blue
Baby, last forever
Come on, baby, won't you hold on to me, hold on to me?
You and I together
Come on, baby, won't you hold on to me, hold on to me?
We gotta hold on, I gotta hold on
You've got to hold on,
You've got a hold on, a hold on to me
We gotta hold on, I gotta hold on
You've got to hold on,
You've got to a hold on, a hold on to me
Make it last forever
Come on, baby, won't you hold on to me, hold on to me?
You and I together
Come on, baby, won't you hold on to me, hold on to me, Blue?
Hold on to me, hold on!
(Blue)
Mommy, mommy, mommy!
Hey, Mrs. Carter!"





Fontes pesquisadas:

terça-feira, 16 de outubro de 2012

As mães sumiram das pracinhas!




As mães sumiram das pracinhas. As mães sumiram do playground. Estão sendo substituídas pelas babás.

As mães não querem acordar cedo. As mães não querem deixar de curtir a noite. E os filhos vão ficando com as babás.

As mães querem ir ao shopping sem ser atrapalhadas. As mães querem viajar sem ser incomodadas. Então vão ao shopping e viajam... levando as babás!

As mães não sentam para brincar. As mães não contam historinhas à beira da cama. As mães não botam mais o próprio filho para dormir. As mães não trocam fralda nem auxiliam o filho no banheiro.

Essas mães se deixaram substituir pelas babás. Não, não é falta de tempo. Pouco tempo todas nós temos. Seu tempo pode ser curto, mas bem aproveitado.


Imagem: Uol Mulher


"A função da babá deveria ser dar suporte aos pais nos cuidados com as crianças. Mas não são poucas as famílias que delegam as próprias responsabilidades a essas profissionais. Até mesmo nos fins de semana, em que boa parte do tempo livre deveria ser dedicada aos filhos, há pais que não abrem mão de sua presença: no parque, no shopping, na festinha de aniversário dos amigos ou outro passeio qualquer, lá está a babá dando comida à criança, levando-a ao banheiro, contando historinhas ou brincando com ela" - Por Heloísa Noronha, Uol Mulher: "Delegar a criação dos filhos a babás pode dificultar vínculos entre crianças e pais".


É claro que no mundo de hoje, muitas de nós precisamos ter babás. Mas existe uma diferença muito grande entre ter babás que auxiliam as mães e ter babás que substituem as mães. Quem leu o post que escrevi "Filhos das Babás" sabe muito bem do que estou falando!!

Também não adianta matricular o filho na escola mais cara, comprar os brinquedos mais modernos, vestir com roupas de marca, colocar tv e vídeo game no quarto. Criança quer amor e atenção. Criança quer a mãe e o pai. Criança quer a família toda. E é tão bom quando os pais querem isso também. Não há nada mais gratificante na vida do que um filho!

E foi com base no tema "Menos presentes, mais presença" que o grupo Infância Livre de Consumismo pautou sua campanha do Dia das Crianças. Vale muito a pena ler o texto da campanha!!








EPISÓDIOS...


Recentemente, vivenciei alguns episódios de mães iludidas - aquelas que acham que a babá está realmente tomando conta do seu filho. Essas babás criticavam as próprias patroas e a maneira como cuidavam (ou não cuidavam!) dos próprios filhos.

Em um dos episódios, uma criança de 3 anos brincava de pegar objetos na beira da piscina. A mãe estava ocupada conversando com as amigas de costas para o filho. A babá estava cuidando da irmã do menino. Quando foi abordada por um adulto para que observasse o perigo, simplesmente disse que avisassem à mãe, porque aquela criança era desobediente e ela não ia se responsabilizar. Ao ser avisada, a mãe respondeu: "A babá está lá olhando". Não estava!

Em outro episódio, enquanto a mãe ficava sentada durante um aniversário de criança, comendo todos os salgadinhos que serviam, sua filha - um bebê de menos de um ano - passeava no colo na babá e dividia lambidas do picolé. Ao ser avisada por mim, ficou perplexa! Mas não tirou a bunda da cadeira para salvar a filha das bactérias alheias (já contado em "O que os olhos não vêem...").





Cada um decide seu caminho, mas não se perca nem esqueça que o filho é seu e não da babá! E isso fará uma grande diferença para ele e para você.


#noregrets





domingo, 7 de outubro de 2012

Mãe tem que ser forte!



Mãe tem que ser forte para gerar uma vida em seu ventre por 9 meses.
Mãe tem que ser forte para conviver com as mudanças em seu corpo.
Mãe tem ser forte para parir, mesmo quando cesárea.
Mãe tem que ser forte para tomar a anestesia.
Mãe tem que ser forte para aprender a amamentar.
Mãe tem que ser forte para descobrir quão difícil é cuidar de um recém-nascido.
Mãe tem que ser forte para acordar quantas vezes necessário nas madrugadas.
Mãe tem que ser forte para aguentar não dormir o suficiente durante alguns anos.
Mãe tem que ser forte para acompanhar seu bebê nas vacinas.
Mãe tem que ser forte para cuidar do seu filho quando doente.
Mãe tem que ser forte para segurá-lo para dar remédio.
Mãe tem que ser forte para levá-lo para a emergência, quando necessário.
Mãe tem que ser forte quando seu filho fica internado ou precisa fazer uma cirurgia.
Mãe tem ser forte para dar conta da sua jornada de trabalho e da sua jornada de "motorista".
Mãe tem que ser forte para deixar o filho sob os cuidados de outras pessoas, enquanto está fora.
Mãe precisa ser forte para educar, para disciplinar, para dar bronca quando necessário, para repetir o que ensina mil vezes.
Mãe precisa ser mais forte que os filhos e mostrar que está no comando.
Mãe precisa ser forte para realizar seu sonho de ser mãe de novo.
Mãe precisa ser forte para, além disso tudo, cuidar de si.
E por fim, Mãe tem que ser forte para saber que tudo isso vale muito a pena!!




quinta-feira, 4 de outubro de 2012

A Lenda do Homem-do-Saco



Quem aqui já ameaçou chamar o "Homem-do-Saco"? Que feio, hein, mães?

O "Homem-do-Saco" ou "Velho-do-Saco" é uma lenda que algumas mães ainda recorrem na tentativa de fazer as crianças obedecerem. Diz a lenda que o "Homem-do-Saco" levava embora criancinhas desobedientes. Qualquer semelhança com o também famoso "Bicho-Papão" é mera coincidência! rs

Mas isso é coisa de mãe sem argumentos! Dizem elas: "Vou chamar o Homem-do-Saco pra te pegar!". Pobres criancinhas que, morrendo de medo, passam a obedecer e ainda temem ser abandonadas pelas próprias mães!

Mas quem de nós nunca falou uma besteira para controlar aqueles momentos de malcriação? Só vamos tentar controlar os terrorismos, ok? São apenas crianças! Crianças nos testando! E crianças que amamos!



Saiba mais sobre a lenda do Homem-do-Saco na Wikipedia.