sábado, 30 de julho de 2011

Manual de Instruções para filhos!


Quem nunca precisou de conselhos para resolver alguns probleminhas do seu filho, como quando ele não come direito, faz malcriação, não dorme direito ou bate? Quem nunca sonhou com um manual de instruções sobre como criar seus filhos? Brincadeira ou não, conselhos e dicas são super úteis para qualquer pai ou mãe.

E para quem sabe a importância da leitura e do conhecimento para a vida, indico o livro recém-lançado "Filhos: manual de instruções para pais das gerações X e Y", escrito por Tânia Zagury (educadora, filósofa e escritora de livros como o best-seller Limites sem Trauma, também muito bom!).

Este livro - ou manual - foi escrito em um formato bem objetivo e traz conselhos e soluções práticas para alguns desafios que encontramos em nossa vida de pais e mães:
  • Como fazer seu filho comer bem
  • Como acabar com os chiliques
  • Como dormir em paz
  • Como ter filhos educados
  • Como agir quando seu filho bate em você
  • Como fazer seu filho estudar
  • Como conviver com as mídias de forma saudável
  • Como conviver com os meio-irmãos do seu filho
Desafios que só quem tem filhos sabe que não são nada fáceis de resolver, apesar de todo esforço. E, muitas vezes, podemos ter escolhido a maneira menos apropriada, que não nos deixa alcançar os resultados esperados. Por isso, vale a pena ler sim e ter na cabeceira!



Observações:
  • Este livro foi indicado e bem comentado por revistas como Veja e Época.
  • Custa cerca de R$ 29,90.
  • Livro pode ser um ótimo presente para as mamães!

Boa leitura!!

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Fotolivro




Pai e mãe adoram tirar fotos dos seus filhos. Uma não, mil! O advento da maquina digital conseguiu fazer com que bebês tenham mais fotos do que muitos adultos por aí.

Tudo bem que 90% não presta: o bebê não saiu bem, se mexeu bem na hora, etc. Mas as 10% que ficaram boas já rendem uma quantidade considerável de fotos.

E o que fazer com todas elas? Revelar e ficar encaixando nos álbuns? Não! Isso é coisa do passado. Revele algumas (a escola sempre pede e a vovó também). Mas o que você realmente deve fazer para não manter suas fotos apenas no computador (correndo risco de perdê-las com alguma pane) é criar um Fotolivro.

Se você não sabe o que é Fotolivro, se atualize! É um livro de verdade, feito por você, com a montagem das suas fotos impressas nas páginas. Pode ter diferentes formatos e capas e pode até ser tipo revista. Mas o melhor mesmo é que você pode montar do jeito que quiser. É você quem cria!

E é gostoso demais de fazer. Basta instalar o programa chamado D-Book (é gratuito e você encontra no site oficial http://www.fotolivro.com.br/ juntamente com maiores informações e instruções). Depois, ao abrir o programa, você deve baixar os diversos templates, fundos, molduras das fotos e enfeites. Aí já pode começar a montar seu álbum.

A melhor maneira de fazer seu fotolivro é escolher primeiro todas as fotos e ir colocando nas páginas. Cada página pode ter de 1 a 24 fotos. Você pode colocar uma foto especial sozinha grande em uma página e nas outras colocar diferentes quantidades. Depois de posicionadas todas as fotos, você pode selecionar todas as molduras (individualmente para cada foto), depois os fundos para cada página e, por último, incluir enfeites e textos, se quiser.

Dá trabalho, sim, mas um trabalho que fica maravilhoso e que é uma recordação eterna. Para dar menos trabalho e ser mais rápido, a minha sugestão é definir as fotos que serão utilizadas com antecedência e copiá-las para uma pasta específica, ao invés de escolher na hora de montar o fotolivro. Outra maneira de acelerar o trabalho é fazer todo com um padrão único (o mesmo fundo em todas as páginas ou utilização de apenas um tema). Depois de pronto, basta acessar uma das lojas que estão informadas no site do Fotolivro e enviar.

Não tenho dúvidas de que você vai amar o resultado e vai querer fazer vários. Só precisa ter tempo! Você pode criar álbuns anuais, que podem começar no mês do aniversário da criança, por exemplo. Neste álbum você pode juntar fotos em diferentes ocasiões, separando mês a mês. Tem opção também para fazer calendários e agendas personalizados por você mesmo e que ficam super legais.

Experimente!!



Obs: antes de encomendar seu Fotolivro, pesquise os preços nos diferentes sites, pois o da Americanas, por exemplo, está cobrando muito mais caro que o da Saraiva. E escolha um site da sua confiança! Meus últimos foram feitos pela Saraiva.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Dia dos avós



Quando tive vontade de ter filhos, não pensava só em mim. Eu tinha vontade também de dar netos a meus pais e a meus sogros. Sabia que este seria o maior e melhor presente que eu poderia lhes dar. E eles mereciam. Não há nada melhor no mundo que a chegada de uma criança e a alegria que ela nos dá. E ver a alegria deles quando estão com meus filhos não tem preço!

É tão bom poder contar com eles, porque a verdade é que nós não damos conta sozinhos. Precisamos das nossas mães e sogras, pais e sogros para dividir tanto as alegrias que nossos filhos nos dão, quanto alguns momentos de preocupação que temos.

O Dia dos Avós é um dia merecido. O que seria de nós, pais e mães, se não fossem os avós? São eles que nos dão suporte e nos ajudam com a sua experiência, coisa que nós não temos (e quando tivermos já estará na época de sermos avós também!). Só não podem se esquecer que têm que se atualizar de novo! Porque de uma geração para outra são tantas novidades na criação dos filhos...

Se os avós mimam, estragam e fazem todas as vontades dos netos, acho justo e direito deles. Mas o principal é que além de serem nosso grande exemplo e nossa grande escola, são nossos consultores 24h! E amam nossos filhos tanto quando nós.

Às minhas leitoras-avós, Parabéns!

Às minhas leitoras-mães, aproveitem este dia para agradecer aos seus pais e sogros.

Às minhas leitoras-netas, não deixem esta data passar em branco, pois com certeza seus avós ficarão muito felizes com a lembrança!!

sábado, 23 de julho de 2011

Caçadora de brinquedos


Você cansou de arrumar a casa e guardar brinquedos? Não aguenta mais procurar peças perdidas? Fica louca quando vê brinquedos quebrados? Não se desespere (mais do que já deve estar). Você não é a única "caçadora de brinquedos"!!

Toda casa com crianças é um quebra-cabeças (desmontado, claro!). Criança quer brincar (de preferência de tudo ao mesmo tempo). E não pode perder tempo entre uma brincadeira e outra. Por isso, não dá tempo de guardar! Além disso, a arrumação delas obedece a critérios diferentes dos nossos. Nós que somos loucas e ficamos tentando guardar pecinha por pecinha de cada jogo, separar os bonecos da mesma coleção, colar pedaços quebrados...

Será que eu tenho TOC? Alguém aí por favor diz que é igual a mim!

Queremos conservar os brinquedos novos, a caixa durinha e que eles permaneçam completos. Quando eu vejo uma peça solta guardo numa caixinha até encontrar o brinquedo da qual faz parte. Mas essa caixinha se tornou um caixão cheia de partes de brinquedos que já já eu vou mandar dessa para uma melhor: o lixo!

A verdade é que, por mais que você ensine (e isso temos que fazer continuamente, não pensando nos brinquedos, mas sim na educação e estímulo à organização dos nossos filhos) e por mais que seu filho seja o mais obediente do mundo, ele não vai ser assim toda hora e nem vai fazer do jeito que a gente gostaria.

Dá pena ver brinquedos novos assim, mas... ou a gente vive ou a gente guarda brinquedos! Melhor opção, então, é aceitar uma certa bagunça... Já estou aceitando brinquedos misturados e peças jogadas dentro do baú, contanto que pareça que o quarto está arrumado e dê pelo menos para caminhar nele.

E, mesmo que aparentemente o quarto esteja impecável, lá dentro do armário encontraremos a bagunça instalada! Vamos respirar fundo e deixar nossos filhos serem felizes! A infância tem que ser curtida! E daqui a alguns anos sentiremos falta de caçar brinquedos...

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Gagau e fralda


Não são os filhos que não querem largar chupetas e mamadeiras. São os pais, por pura comodidade, para não mexer na rotina já estabelecida.

É duro ouvir isso, pior ainda são as milhões de desculpas que inventamos a nós mesmos para postergar esse fim.

Ele não se alimenta direito!
É muito pequenininho!

São muitas desculpas para não deixar o filho crescer!


Meu filho menor associou ao sono "gagau e fralda" (a fralda a que me refiro é a de pano, que os bebês usam como "cheirinho" e pode ser substituída no contexto pela chupeta). Seja quando está com sono, seja quando se aborrece, ele pede "gagau e fralda" para se acalentar, se confortar e dormir. E virou um vício. Mesmo de barriga cheia, a todo momento vem a manha "gagau e fralda"...


Para completar, a babá - super defensora do "chefinho" - não nega em nenhum momento. Ele está com 2 anos e toma gagau o dia inteiro! Pra mim, chegou a hora de enfrentar essa despedida (por etapas, primeiro a fralda e em um próximo momento a mamadeira).


Tudo bem quem quiser esperar um pouco mais, só que eu acho que fica feio uma criança de 3, 4, 5 anos tomando mamadeira. Chupeta, então, nem se fala!

Com meu filho mais velho, consegui substituir a mamadeira pelo Nescau no copo. Ele morria de vontade de tomar Nescau e eu só liberei com 2 anos. E o Nescau só podia ser no copo. Para deixá-lo mais entusiasmado e esquecer de vez a mamadeira, outro artifício que usei foi o canudo. Criança acha o máximo usar canudo!


Com meu filho mais novo, minhas primeiras tentativas (de trocar a mamadeira com leite* pelo copo) fracassaram e ele passou a defender a mamadeira com toda a sua força. Então, se não for por bem, vai ser por mal... Vou "perder" essa mamadeira por aí. Depois de uns diazinhos de choro e com abstinência de leite, espero que se recupere e dê a volta por cima. Ficar com fome certamente não vai!


Além do incentivo ao crescimento do bebê, vamos convir que mamadeiras dão um trabalho danado! Eu sempre fiquei estressada com a lavagem dos bicos. E pior ainda é quando você quer viajar! Tem que parar para ficar lavando e levar na mala a escova e o sabão de coco...


Cada família tem que elaborar seu plano para abolição das mamadeiras. Precisa apenas de muuuita coragem para dar início a ele, além da forte parceria entre pai, mãe, avós e babá. Mas vale muito a pena, pois essa é a verdadeira transição do seu bebê em uma criancinha. E, além de nos orgulharmos muito com nosso pequeno "amadurecido", vamos entrar em uma nova fase que também é muito legal.



* É bom deixar claro que com 2 anos o uso da mamadeira deverá estar restrito ao leite ou mingau. Sucos e água devem ser tomados no copo desde cedo.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Dica de Blog: Pequenópolis


Salvador não é uma cidade com muitas opções de lazer para nossas crianças. Além das praias, que são um programa maravilhoso, mas não são possíveis o ano inteiro, pouco se tem a fazer por aqui, a não ser shoppings com parques pagos ou um cineminha de vez em quando.

Mas quando a gente desanima, eis que um e-mail surge com sugestões sempre interessantes. São as notícias do blog Pequenópolis - crianças à solta na Soterópolis, que todo final de semana dá dicas pra lá de especiais para fazer nessa cidade carente de lazer.

Se você gosta de proporcionar a seu filho momentos ricos de lazer, não deixe de conferir o blog e se cadastrar para receber toda semana sugestões de programas.

Sempre vai aparecer algo que você não estava sabendo ou uma novidade que você não ia imaginar. E seu filho só tende a ganhar com as sugestões, como restaurantes para ir com as crianças, peças em cartaz e uma série de eventos culturais e lugares para visitar.

Fica a dica para quem é de Salvador ou para quem vem a Salvador!

Acesse http://pequenopolis.wordpress.com/ e confira!

domingo, 10 de julho de 2011

Menino ou menina?


Acredito que a maioria das mulheres sonha em ter filha menina. A preferência deve ser por serem do mesmo sexo. Devem achar que se darão melhor ou porque curtirão ficar enfeitando a garotinha!

Minha teoria se comprova também pelo fato de todo mundo ficar perguntando, quando se têm filhos meninos: "E agora vai tentar uma menininha??" Pois se eu tivesse mais um filho, desejaria outro menino. (Talvez para enlouquecer de vez!!)

Como toda mulher, eu me imaginava mãe de meninas... isso antes de engravidar! Quando engravidei pela primeira vez, logo imaginei que seria menino, não sei porquê. E comecei a ficar com vontade de que realmente fosse um menino.

Só tenho irmãs, mas a mais velha me deu um sobrinho, que já tinha me conquistado e me feito pensar na idéia de ter um menino também. E como eu estava prevendo... meu meninão veio e me deixou muito feliz!

Quando engravidei novamente, torci ainda mais para ser outro menino, pois já havia gostado da experiência, da praticidade e queria irmãos amigos e companheiros (além de aproveitar a decoração do quarto e algumas roupinhas, mas isso era "de menos"!!).

Bom, agora com meus 2 meninos, posso listar algumas vantagens para as mamães que ainda têm tempo de sonhar com o sexo dos seus bebês:

  • Meninos são mais práticos e simples
  • Muito prático para fazer xixi quando estamos na rua
  • Para se vestir não têm tantas opções quanto às meninas e não usam acessórios
  • Não temos angústia em furar a orelha
  • Se o cabelo ficar sem pentear não tem maiores problemas (uma ajeitadinha com a mão e tudo resolvido!)
  • Quando começarem a assistir jogos de futebol no estádio, teremos a tarde livre no shopping!
  • Custam menos
  • Podem ser "brutinhos", mas também muito carinhosos
  • e outras vantagens mais!

Agora que fiz a campanha dos meninos, que venham as defensoras das meninas!!



Obs: obviamente se eu tivesse meninas teria amado também! Como se costuma dizer, o importante é nascer com saúde!! E, só para deixar registrado, sou contra a escolha do sexo em laboratório! Deus é quem manda!!

sábado, 9 de julho de 2011

Debaixo da Asa


Quem inventou que se cria filhos para o mundo? Com certeza não foi uma mãe. Acho que também não foi um pai.

Pai e mãe criam filhos debaixo da asa e não querem ninho vazio. Quando isso é inevitável, continuam querendo os filhos ali pertinho. Mas nunca do outro lado do mundo, nem tampouco em outra cidade. Mal querem em outro bairro!!

Pai e mãe valorizam a família unida e se esforçaram tanto para criá-la! Querem a casa cheia nos finais de semana e recebem noras e genros de braços abertos (talvez nem todos concordem!), contanto que fiquem por perto. Sonham com os netos correndo pela casa e não querem uma velhice solitária.

Querem continuar cuidando de filhos já crescidos, querem continuar com os mimos. De vez em quando, puxar as orelhas. Querem fazer visitas e ser visitados. Querem conversar e ser amados. Querem continuar lado a lado. Não querem ser virtual, querem contato presencial.

Por isso, eu sempre me pergunto: quem inventou que se cria filhos para o mundo???

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Livro ao alcance das crianças


Era uma vez uma contadora de histórias que falou que os livros devem estar ao alcance das crianças. E que elas devem ter livre acesso para pegá-los e manuseá-los quando quiserem.

Normalmente, todos nós temos certos cuidados com os livros, porque eles são fáceis de rasgar e estragar. Procuramos guardá-los com cuidado e sempre ficamos ao lado das crianças para garantir a integridade física deles.

Pois essa contadora de histórias me ensinou que está tudo errado! Que livro não foi feito para ficar na estante, parado, empoeirando e decorando. Os livros têm que ser utilizados, lidos, folheados. E, infelizmente, de vez em quando, poderão por acidente ser rasgados ou amassados.

O importante é que a criança tenha a liberdade de pegar seu livro a hora que quiser. É óbvio que temos que ensinar como manuseá-los, mas não a ponto de proibir sua leitura ou não permitir o seu manuseio. Vamos deixar que se criem os laços entre eles e que essa relação seja prazerosa.

Assim, vamos estimular nossos filhos a serem pequenos leitores. Um pequeno passo para se transformaram em grandes leitores para o resto da vida! E que final feliz!!

quarta-feira, 6 de julho de 2011

O final feliz do sono

Se você gosta de final feliz, assim começo eu com um deles: "E assim dormiu Pedro feliz por toda a noite".





Sim, no chão frio do mármore de um quarto, agarrado a uma almofada de rolinho vermelha. Talvez muito melhor que o colo quente e agora magro da Mãe!


Pois bem... O desenrolar da história aconteceu assim: desde às 6h da tarde, Pedro já apresentava os sinais iniciais de sono. Pediu para tomar um gagau deitado no quarto. Ao terminar, levantou com energia renovada. Foi assistir DVD na sala com o irmão. Pediu para deitar no sofá e mais um gagau. Bebeu todo e levantou animado. Depois pediu colo da mãe, onde ficou por quase meia hora, sendo ninado.


Com o cansaço e a falta de resultados significativos, foi transferido para o carrinho, onde foi empurrado - dentro de casa - por mais meia hora com direito a leves chacoalhos. Sem nenhum efeito positivo. Assistiu a todo o DVD por 2 vezes seguidas, até que confessou, já no seu limite, que estava com sono.

Fomos para o quarto. Tomou o terceiro gagau. Depois foi para a minha cama e deitou-se ao meu lado. Após 3 cantigas, acompanhadas por leves tapinhas no bumbum, cochilou por alguns minutos e resolveu descer ao chão, onde se instalou na posição da foto.


A mãe já estava dormindo - de roupa, sem banho nem dentes escovados. Deixou-o parado sem mexer por mais meia hora... Só por garantia...


Por mais difícil que seja, no final, sempre o sono vence.

domingo, 3 de julho de 2011

Bons modos


Os pais têm inúmeras tarefas na criação dos filhos. Educar não é fácil e há tanta coisa a ensinar! Bons modos, por exemplo! É uma tarefa diária e para todas as situações. Coitadinhas das crianças... Tão pouca idade e tantas exigências.

Ninguém nasce sabendo normas de conduta. Elas são aprendidas. E tem uma hora lá que deve encher o saco! Tem adulto que não é pai que muitas vezes deve pensar que uma criança é mal educada e não é. Ela está em processo de aprendizagem (assim esperamos de todos os pais). E a verdade é que na maioria das vezes elas são mais espertas que a gente e terminam dando 1 x 0!!

Leiam o diálogo que tive com meu filho de 5 anos:


- Meu filho, você tem que ter bons modos!

- O que é ter bons modos, mãe?

- É se comportar, ser educado, sentar direito, comer sem se sujar, falar baixo, etc. etc. etc.

...

- Ah... então é ser adulto, né?



Às vezes, queremos demais das nossas crianças! E no final elas dão 1 x 0 na gente!!