quinta-feira, 30 de junho de 2011

Fazendinha



Montar a cavalo, dar milho às galinhas, tirar leite de vaca. Essas são experiências inesquecíveis na vida de uma criança. E cada vez mais raras também.

Na cidade grande em que vivemos, é sempre muito raro o contato com a natureza. Quando acontece, é sempre com muita admiração para as crianças.

Olha, um cavalo!
Meu filho, achei uns patinhos...
Ou alguma vaca que vemos nas Feiras de Agropecuária.

Por isso, não perca a oportunidade que tiver de apresentar a seus filhos a vida rural, o campo e tudo o que ele tem a oferecer às crianças.

Ver os animais de perto, observar como vivem, o que comem, o que fazem. Andar na terra (de bota, é claro), tomar banho de rio (ou apenas jogar pedrinhas nele), correr, pular, se sujar. Tudo isso é importante demais porque estamos cada vez mais distantes na nossa cidade grande.


Dicas:
  • Se você não tiver a Fazenda de amigos ou parentes para visitar, vale a pena pesquisar Hotéis Fazenda, que estão virando moda hoje em dia. Consulte na internet e procure a opinião de pessoas que já se hospedaram para escolher a melhor opção para você e sua família.
  • Eu já fui na Fazenda Boa Luz, próxima de Aracaju/ SE, mas não me hospedei. Apenas passei o dia e achei super legal. Lembro de ter passeio de charrete, cavalos, coelhos e até cobra e macaco, além de área para pescaria.
  • Em São Paulo, é super interessante pois tem várias Fazendinhas próprias para visitação e preparadas especialmente para receber crianças. Fui na Cia. dos Bichos ano passado. Achei tudo perfeito, tudo muito bem cuidado e a equipe de trabalho me impressionou pela gentileza no tratamento com as crianças. Apesar de um pouco cara e só aceitar pagamento em dinheiro, garanto que a visita vale muito a pena! Tanto que voltarei mês que vem e contarei mais detalhes aqui para vocês.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

E o bebê é pra quando?



Evite perguntar às mulheres, especialmente às recém-casadas (como é costume) "e o bebê vem quando?"

Não sabemos se o casal está tentando e enfrentando alguma dificuldade. E é normal levar até 1 ano ou 2 para conseguir engravidar. Tem muito casal que tenta durante esse tempão até conseguir e têm também os que passam por tratamentos, sem sair por aí informando a todo mundo.

Portanto, guarde a sua curiosidade e aguarde que a novidade um dia chegará. Você não quer correr o risco de ser inconveniente, não é?

terça-feira, 28 de junho de 2011

Nos tempos da vovó


As mamães atuais têm muito a agradecer aos avanços da modernidade. No tempo das nossas avós e também das nossas mães para cá muita coisa evoluiu para facilitar nossas vidas.


Só para citar algumas:

  • Fralda descartável: o item que mais deu praticidade à vida das mães e babás, que não precisam mais lavar dezenas de fraldas de pano sujas de xixi e cocô por dia. Na época das nossas mães, elas mantinham um balde de água para ir colocando as fraldas sujas de molho. E era uma trabalheira!!! Hoje em dia, apesar das justificáveis campanhas ecológicas contra as fraldas descartáveis, não podemos negar a grande vantagem em utilizá-las.
  • Ultrassonografia: há algumas décadas atrás o sexo do bebê era surpresa! Além disso, sem o ultrassom não se podia acompanhar tão bem quanto hoje o desenvolvimento e a saúde dos fetos.
  • Babá Eletrônica: a salvação das mães preocupadas com seus bebês dormindo não existia há décadas atrás. Hoje não podemos viver sem ela! Às vezes usamos até quando estamos no quarto vizinho! E com isso, levamos cada vez menos tempo para atender aos nossos pequenos chorões! Eu, por exemplo, levava menos de 1 segundo...
  • Fotografia digital: não podia deixar de mencionar as vantagens das fotos digitais na vida das mamães. Não é nada fácil tirar fotos de bebês e crianças. Com a máquina digital, podemos tirar mil fotos até que uma saia boa! Além de termos os arquivos para a vida toda (com as várias cópias em CD, DVD, HD externo, pen drive, etc.), também podemos revelar apenas as que queremos, além de compartilhar com nossos parentes e amigos as melhores fotos.

Pois é, a vida é assim mesmo. Quando nossas mães viraram avós, apesar de toda a experiência que tinham, precisaram aprender tudo de novo porque muita coisa mudou e melhorou. Não apenas avanços tecnológicos, mas com relação aos cuidados com os bebês também muita coisa mudou de lá para cá. E assim será quando nós, mães, virarmos avós também!


Citei apenas alguns exemplos de avanços. Com certeza, vocês se lembrarão de mais e poderão compartilhar aqui!

-

terça-feira, 21 de junho de 2011

Recesso junino



Caros leitores, este blog entrará em recesso junino a partir de hoje até a próxima segunda-feira, dia 27/06. Aproveitem o feriadão para curtir bem seus filhotes, brincar de quadrilha, soltar traque de massa e provar as comidas típicas. Tomem bastante cuidado com os fogos de artifício, que são perigosos para nossas crianças e todos os anos fazem muitas vítimas.

Bom São João e até a semana que vem!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Alimentação saudável



Todos nós em um determinado momento da vida fazemos check up médico. E a situação complica quando os exames apontam alguma alteração e somos obrigados a rever hábitos de vida, principalmente alimentação.

Como crescemos acostumados ao sal, açúcar e gorduras, abrir mão deles torna-se um sacrifício muito difícil, mas às vezes necessário. Na verdade, quase sempre imprescindível quando alcançamos certa idade... Pode parecer longe para alguns mas um dia chega a hora de cortar as "delícias" da vida. E que falta vão fazer!

Vão fazer falta porque crescemos acostumados com isso. Já pensou se desde pequenos fôssemos acostumados a uma alimentação mais saudável? Já pensou que as inúmeras doenças causadas por alimentação inadequada - como diabetes, hipertensão, colesterol alto, obesidade, dentre outras - poderiam ter sido evitadas desde a infância?

A pediatra me fala com frequência: as doenças são evitadas na infância. E isso fica sempre em minha cabeça. Não precisa radicalizar e criar naturebas, até porque o choque com o mundo seria grande. Mas, se queremos o bem dos nossos filhos, vamos contribuir para isso. Tente manter uma alimentação saudável pelo menos durante a semana. Não precisa obrigá-los a comer somente folhas e frutas. Ter o cuidado com os excessos na preparação do almoço e jantar já ajuda muito.

Cientes de que o futuro nos aguarda, nos tempos de hoje não dá mais para uma mãe consciente continuar permitindo o consumo frequente de doces, bombons, salgadinhos, frituras, gorduras e refrigerantes.

Queremos um futuro melhor e mais saudável para nossos filhos. Esse futuro começa agora e somos nós que vamos lhes dar de presente.

domingo, 19 de junho de 2011

Cadeirinha já!

Antes de ser obrigado por lei, temos que zelar pela segurança dos nossos filhos por amor. Já vi muita gente reclamando da obrigatoriedade das cadeirinhas (bebês conforto ou assentos de elevação) e pensei: esses pais já não usavam e nem querem usar um equipamento que vai proteger seus filhos?

E não me venham com estatísticas, porque não me importam números. Se antigamente não existia cadeirinha e você quando criança ou pessoas próximas nunca sofreram nenhum acidente, considere pura sorte!! Acidente de carro é cada vez mais comum com esse trânsito agressivo e violento que está por aí. E o interesse é exclusivamente dos pais em ter seus filhos protegidos contra acidentes.

Se existe o risco, tem que haver a proteção! Com tanta informação alertando sobre os riscos que as crianças correm ao andar sem as cadeiras apropriadas, assim como os adultos sem o cinto de segurança, o normal era que nem precisasse de lei para isso. Que cada pai e mãe quisesse zelar pelo seu filho.

Além de tudo, muito mais prático e tranquilo dirigir com as crianças sentadinhas e comportadas. Sem as cadeiras elas conseguem correr o carro inteiro, dar cambalhota e tudo mais. E não custa nada lembrar que criança no colo não está nem um pouco protegida. O impacto vai considerar o peso do adulto sobre o dela. O ideal é acostumar desde pequenininho. Mas nunca é tarde para começar.

Não vamos dar chance ao azar. Cadeirinha já!!


quinta-feira, 16 de junho de 2011

Você sabia? (mel para bebês)


Bebês até 1 ano de idade não devem consumir mel devido ao risco de contraírem botulismo! E pior! A maioria das pessoas não sabe disso. É só o bebê começar a tossir para quererem fazer um xaropinho caseiro a base de mel!

O que acontece é que o mel de abelhas pode conter as bactérias que causam o botulismo - intoxicação alimentar rara, mas perigosa. E, como nesta idade os bebês estão com menos imunidade e o intestino ainda
não está completamente desenvolvido para eliminar a bactéria, o risco é grande.

Esta realmente é uma informação que dá desespero em qualquer mãe! Eu, por via das dúvidas, só liberei o mel após os 2 anos!!


Obs: os médicos recomendam não adoçar os alimentos de bebês com nenhuma substância até 1 ano, para não acostumar o paladar.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

City Tour na própria cidade!


Sempre que viajamos, fazemos city tour para conhecer a cidade que estamos visitando. Vamos aos principais pontos turísticos, aproveitamos o passeio, aprendemos um pouco da sua história, tiramos fotos e guardamos de recordação.

Você já reparou que não paramos para fazer essa programação em nossa própria cidade? Nos acostumamos tanto em saber onde estão nossos pontos turísticos, em às vezes passar por eles, mas não paramos para visitá-los, conhecer a história que está por trás, tirar fotos... Imagine para o seu filho, que tudo é novidade! Afinal, há quantos anos ele vive aqui? Convide-o para brincar de turista e fazer um city tour na própria cidade onde mora! Você pode programar um domingo, por exemplo, e escolher 3 principais pontos turísticos ou os que mais o agradariam. Aproveite para lhe contar um pouco da história da sua cidade e explicar o que está visitando.

Eu aconselho este passeio a partir dos 2 ou 3 anos de idade para que a criança possa interagir e entender melhor. Uma boa época para realizar o city tour é no mês do aniversário da cidade, para aproveitar que a escola também falará sobre o tema  e a criança poderá participar mais ativamente com a própria experiência que teve. Você pode repetir estes passeios pelo menos uma vez ao ano, revisitando os mesmos pontos turísticos ou incluindo novos em sua programação, porque a cada ano a criança vai relembrando seus conhecimentos.


Em Salvador, eu optei pelo passeio no Farol da Barra, Pelourinho e Elevador Lacerda, com direito a água de coco e acarajé para o passeio ficar completamente típico. Outra opção interessante é levar seu filho para um passeio no Salvador Bus, o ônibus  turístico que circula pelos principais pontos da cidade. É uma boa oportunidade para seu filho passear de ônibus (se ele não for acostumado) e ainda por cima de 2 andares!! O passeio será muito mais divertido! O preço é um pouco "salgado" (R$ 40,00 inteira) e com crianças o ideal é definir apenas uma parte do trajeto para não ficar muito cansativo.

Salvador Bus

De carro ou de ônibus, experimente esta programação! Você e seu filho vão se divertir muito!

terça-feira, 14 de junho de 2011

Dica: protetor de assento

Se seu filho já tirou as fraldas, você está naquela fase em que a gente torce para ele não ter necessidade de usar o banheiro público! Mas não tem escapatória! Criança dificilmente consegue "segurar" a vontade. Por isso, é sempre bom estar preparada.

A regra número 1 é sempre levá-lo ao banheiro antes de sair de casa. Mas como nem sempre isso resolve (e nem sempre a gente se lembra), a regra número 2 é manter sempre na bolsa dele ou da sua um protetor de assento descartável. Eles são super úteis e práticos de usar. Em nenhum momento, ao colocá-lo, você precisa encostar no assento do vaso sanitário. Os protetores de assento são vendidos em embalagens individuais e são fáceis de guardar na bolsa, pois não fazem volume.

Com certeza, nós, mães, ficaremos um pouco mais tranquilas em levar nossos filhos aos banheiros públicos, sejam eles em shoppings, restaurantes, praças públicas ou qualquer outro lugar. Não deixe de ter esse cuidado.

Fica a dica!





Os protetores de assento já estão à venda na Loja Superbacana, a loja virtual aqui do Blog.


 
 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Uma é pouco, duas já é demais!


Quem tem filho pequeno e trabalha fora sabe que nem sempre é possível ter uma secretária apenas em casa. Um bebê precisa de 100% de atenção. Mas a casa também precisa ficar em ordem: almoço, jantar, roupas para lavar e passar, limpeza geral. Você não quer concorrência para o seu bebê!

Decisão tomada, se você tem ou pretende ter duas pessoas trabalhando para você, não pense que é tão simples assim. Você pode até ser exigente com a escolha de uma e de outra (e ter conseguido achar), mas acredite: mais exigentes ainda são elas entre si! Afinal, vão conviver diariamente e, se você não quer encrenca pro seu lado, muito menos com seu filho no meio, as duas têm que se dar muito bem!

Além de deixar claras as funções de cada uma, deixe claro que a prioridade é seu filho. Quem for responsável pela casa, tem que estar pronta para ajudar a outra com o bebê no que for preciso. E você deve perceber essa gentileza entre as duas quando estiver em casa.

Se uma tiver sido contratada depois da outra, pergunte o que ela está achando do trabalho da colega e perceba na conversa como vai o relacionamento entre elas. Uma coisa importante em ter duas pessoas é que uma pode vigiar a outra. Se perceber que alguma coisa não está indo bem neste relacionamento, não force a barra para manter as duas juntas.

Ouça seu coração e pense no melhor para seu filho naquele momento. Parece uma eternidade, mas um dia eles crescem e essa fase vai passar!

sábado, 11 de junho de 2011

Dica de CD: A Arca de Noé

 Quem é mãe de mais de dois filhos e nunca enfrentou confusão quando eles entram no carro? Tem dias em que eles estão super agitados e é uma loucura! Imagine você sozinha ao volante com duas crianças pintando no fundo do carro? (presos cada um na sua cadeirinha, é claro!).

Pois bem, eu encontrei a solução quando coloquei para tocar o CD A Arca de Noé. Fantástico! Música infantil de qualidade, criativa e inteligente. Agrada tanto às crianças quanto aos próprios pais.

A Arca de Noé (volumes 1 e 2) possui músicas compostas por ninguém menos que Vinícius de Moraes (só por aí você já pode imaginar sua qualidade) e foi lançado no início da década de 80 (muitos pais lembrarão da sua própria infância - são músicas impossíveis de se esquecer). Além disso, as músicas são cantadas por Chico Buarque, Alceu Valença, Moraes Moreira, Elis Regina, Fagner, Fábio Júnior, Ney Matogrosso, Toquinho, Milton Nascimento e outros grandes intérpretes.

No volume 1 estão músicas como:

O Pato - "Lá vem o pato, pata aqui, pata acolá"
A Casa - "Era uma casa muito engraçada..."
A Foca - "Quer ver a foca ficar feliz? É por uma bola no seu nariz"

No volume 2 você vai encontrar:

O Leão - "Leão, leão, leão, és o rei da criação"
O Pinguim - "Bom dia Pinguim, onde vais assim com ar apressado?"
O Peru - "Glu glu glu abram alas pro peru"

E a música do "pum" que toda criança adora! ("Quando sou fraco me chamo brisa e se assobio isso é comum, quando sou forte me chamo vento, quando sou cheiro, me chamo pum").

Esses CD's, além de tudo, são divertidos e fazem as crianças quererem prestar atenção ao que estão ouvindo e aprender as letras com a maior facilidade. E o melhor de tudo é que encontrei por apenas R$ 12,90 (Saraiva) , mas não é tão fácil de achar assim...

Meus filhos gostam  tanto que geralmente quando estacionamos eles querem continuar no carro escutando!

Vejam abaixo clipe com vários trechos para matar a saudade ou ficar na vontade!



quinta-feira, 9 de junho de 2011

O Leite Ninho e suas fases...


Confesse! Você também é da turma que só dá o leite da fase correta ao seu filho? Espero que reforce o meu time, pois sofro muito preconceito por aí!

As geracões anteriores, que não tinham a variedade de produtos que temos hoje à disposição, vivem me dizendo que quando eu era pequena tomava o leite normal e assim todas as gerações anteriores que a minha. E ainda complementam relembrando como crescemos fortes e saudáveis.

Tudo bem. Acredito e concordo. Porém os tempos mudam e as coisas evoluem. E nosso dever é acompanhar! Por isso, assumo: eu dou o leite da fase adequada a meus filhos. Então lá em casa tem a lata 1+ do pequeno e a lata 5+ do mais velho. E ainda tem o leite normal para os adultos! É um baita estoque!!

Meu marido também fica tirando sarro dizendo por aí que eu faço a troca das fases exatamente no dia do aniversário das crianças. Pura perturbação! Aconteceu apenas uma vez.... eu calculei quantas latas precisaria no último mês antes do meu filho completar 3 anos, para que a troca acontecesse perto do dia e assim ele ficasse empolgado. O boato que circula por aí é que eu joguei fora o resto da lata da fase anterior que não foi consumida até o dia do aniversário. Mas é tudo mentira!! Intriga da oposição! Sou certinha, mas não sou maluca!!

Sofri tanto preconceito que fui perguntar à Pediatra se era realmente indicado oferecer os leites das fases ou se podia passar de uma vez para o leite normal. E ela me orientou a usar o das fases, pois era enriquecido com cálcio, ferro, zinco e não sei quantas vitaminas, além de um tal de Prébio (combinação de fibras solúveis, proteínas, ácidos graxos essenciais e cálcio)... ufa!!

Coberta de argumentos, continuei com minhas milhões de latas estocadas e ainda sonho com o lançamento das latas para cada idade para piorar a confusão: 1+, 2+, 3+, 4+, 5+, ...



ATUALIZAÇÃO DO POST - MUDANÇA DE OPINIÃO (SET.2012)

Resolvi atualizar este post porque mudei de opinião! E não poderia deixar vocês de fora!! Escrevi um post mais atualizado com o tema "Enganação, não!" falando como somos enganadas por certos fabricantes, incluindo aí a Nestlé e seu Ninho Fases. O Ninho Fases não é leite, e sim, um "composto lácteo" cheio de açúcar para viciar nossas crianças.

Por favor, leiam o novo post completo e fiquem informados, pois esta é a nossa melhor arma contra as empresas que tentam nos enganar e a favor da boa alimentação infantil: http://www.maeparamaes.com/2012/09/somos-enganadas.html

terça-feira, 7 de junho de 2011

Criança Esperança


Se o mundo ainda tem jeito, não sabemos. Mas a nossa parte não podemos deixar de fazer, principalmente dando bons exemplos às nossas crianças, que podem ser a esperança de um mundo melhor.

Ensine seu filho a respeitar os outros e as diferenças. Ensine a seu filho as palavrinhas máginas (desculpa, por favor, com licença e obrigado). Ensine seu filho a ser solidário.

Podemos ensinar nossos filhos a não desperdiçar, por exemplo, porque existem crianças que não têm o que comer. Podemos ensinar nossos filhos a doar os brinquedos porque não brincam mais ou simplesmente porque já têm demais. Podemos ensinar nossos filhos a respeitar os mais velhos e serem gentis e prestativos porque isso faz bem para eles e para nós. Podemos ensinar nossos filhos a atender favores dos pais e dos avós com a maior boa vontade.

Nada disso é fácil de ensinar, mas tudo pode se tornar mais fácil se dermos nosso próprio exemplo e incentivo.

E se eles aprenderem desde cedo, vai existir sim esperança de um mundo melhor. Só depende de nós.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Olha quem está falando!


Tem coisa mais linda do que ouvir as primeiras palavras de um bebê? É tão mágico como ele aprende e repete do seu jeito.

E essa memória não pode se apagar. Na hora, a gente conta para os avós, para as tias, mas com o tempo a gente pode esquecer. Por isso, o ideal é anotar! Crie um arquivo no excel, colocando cada idade em uma planilha (1 ano/ 2 anos/ 3 anos) e vá anotando as palavras da maneira como são faladas pelo seu bebê e ao lado a sua tradução, claro!

No início será tudo bem simples, monossilábico (exceto mamãe e papai que eles aprendem desde cedo direitinho):

  • Bó = bola
  • Ó = relógio
  • Pá = sapato
E algumas vezes nem haverá lógica, mas a criança vai criar a sua maneira de falar:
  • Di = umbigo
  • Gum = pão

Depois vão evoluindo...

  • Quéto = helicóptero
  • Popoto = hipopótamo
  • Gute = iogurte
E ficando cada vez mais engraçados:

  • Picoca = pipoca
  • Pome = fome
  • Auga = água
  • Rimão = irmão

E quando estiverem craques nas frases, as pérolas vão começar a surgir e você vai se divertir muito lembrando as frases engraçadas de cada filho.

"Eu di um pum" (essa é a favorita das minhas colegas)

"E o Mc Lanche Tirte?" (se existia o Feliz, ele queria saber o brinde que vinha no triste...)

"Qué nê um nivo" (se ninguém atendesse meu pequeno leitor, a confusão começava... Tradução: quero ler um livro)

E a já conhecida: "Eu não gosti de Coca-Cola".

Tem uma também do meu pequeno que adora falar no diminutivo e uma vez me falou: "Te aminho". Eu me apaixonei!!


Bom, com o seu próprio arquivo, você vai guardar essa lembrança para sempre. Outra sugestão é incluir as frases no álbum ou fotolivro que montar do seu filho, assim terá essa recordação sempre em mãos, associando ao rostinho dele na época.

No mais, é aproveitar essa fase gostosa com novidades a cada dia.

Mas lembre-se! Nada de ficar repetindo a maneira errada de falar do seu bebê, pois você não vai querer que ele cresça falando errado e cheio de manhas, não é?

Então curta enquanto é tempo e comemore quando ele aprender a falar certinho.

Quem tiver frases engraçadas poderá dividir conosco aqui nos comentários.

sábado, 4 de junho de 2011

Você sabia? (uso do sabonete)


Você sabia que só se deve usar sabonete uma vez ao dia? Os demais banhos devem ser apenas com água, de preferência morna/ fria. Esse cuidado é para que a pele do bebê não fique ressecada. Se precisar, nos demais banhos você pode usar o sabonete apenas nas dobraduras e partes íntimas. Mas evite passar no corpo todo! Outra recomendação é usar sabonetes de glicerina.

Obs: essa dica vale também para adultos.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Visita: na maternidade ou em casa?


Essa é uma dúvida que muita gente tem. Eu começo logo com a resposta: na maternidade.

Por quê? Por vários motivos.

Primeiro: se você não tem intimidade, a maternidade é um local público, em que se faz uma visita rápida. Se você não é íntimo, imagine se iria para a casa da nova mamãe! Por outro lado, se você tem intimidade, também não aguentaria esperar, não é? Quer ir logo para conhecer o bebê e saber como a mamãe está.

Segundo: É certo que mamãe e bebê precisam descansar, mas com tanta novidade que a chegada do bebê traz, nesses dois primeiros dias em que se fica no hospital é bem difícil a mamãe querer pregar os olhos. E se você deixar de ir por este motivo, pode ter certeza que os outros não deixarão de ir e a mamãe não vai descansar de qualquer jeito! Além disso, o papai e as vovós certamente estarão presentes para receber as visitas também.

Terceiro: Ir na maternidade demonstra a sua consideração pela mamãe e o bebê e é um gesto educado. Aproveite para levar uma lembrancinha para o bebê, que pode ser uma roupinha (sempre serão bem-vindas), um sapatinho, um CD com músicas de ninar, um mordedor ou um brinquedinho.

Além de tudo isso, a verdade é que a mamãe fica ansiosa pelas visitas e para apresentar seu bebê ao mundo.

Participe deste momento mágico e único!


Atenção: se estiver gripado, resfriado ou com qualquer possibilidade de outra doença, não vá!! Mande um cartão, um presentinho, telefone, mas não vá. O bebezinho tem imunidade zero!! Mesmo se for alergia, só você sabe esse detalhe, não queira assustar ninguém.

Evite levar flores, pois muitos hospitais não aceitam. Opte pelas lembranças sugeridas acima.

E não esqueça: com ou sem intimidade, a visita tem que ser muito breve, pois a pessoa mais importante do mundo acabou de nascer e terá prioridade a partir de agora. Não prolongue a conversa.